Ir para o conteúdo

Publicidade.

O município de Gaúcha do Norte-MT terminou a colheita da safra de soja em uma área estimada entre 200 e 220 mil hectares. Os números foram divulgados pelo presidente do Sindicato Rural, Josenei Zemolin, que também falou sobre o potencial agrícola de Gaúcha do Norte, podendo se tornar um dos maiores produtores de grãos do Mato Grosso.

Presidente do Sindicato Rural de Gaúcha do Norte-MT, Josenei Zemolin; Foto – AGR.

Conforme Zemolin, o excesso de chuva atrapalhou a colheita no município. Além do clima, a falta de armazéns também compromete a logística de transporte. Atualmente, Gaúcha do Norte possui apenas duas empresas recebedoras de grãos e a instalação de novos armazéns fica prejudicado com a baixa oferta de energia elétrica.

Na safra de soja, Josenei acredita que a média ficou entre 55 e 62 sacas por hectares, o que é considerado bom. Na segunda safra, já semeada, ele estima que o milho ocupou entre 70 e 100 mil hectares. Outras culturas com destaque são o gergelim e o feijão.

LEIA MAIS – Antigo Vale do Esquecidos tem oito municípios entre os 100 mais ricos do agro brasileiro

LEIA MAIS – Pivetta visita Canarana, percorre trecho até Gaúcha do Norte e propõem parcerias para a construção de asfalto

Mas o que mais chama a atenção é o potencial do município. Conforme o presidente do Sindicato Rural, com a pavimentação de três rodovias, MT-129 rumo a Paranatinga, MT-427 rumo a Canarana e a BR-242 rumo à Nova Ubiratã, a área com soja deve ultrapassar 300 mil hectares. “Digo que passa dos 300 mil facilmente, podendo chegar a 400 mil hectares com soja. Tem muita área pra abrir e muito chão pra plantar ainda em Gaúcha”, disse.

Colheita de soja e plantio de milho; Foto – AGR.

A MT-129 está nesse momento sendo asfaltada. A MT-427 tem a promessa de aporte financeiro do Governo do Estado. Já a BR-242 deve receber investimentos nos próximos dois anos. “A MT-427 é hoje a que mais tem tráfego de caminhões no município, mas a BR-242 será para Gaúcha do Norte o que foi a MT-020 pra Canarana, possibilitando o incremento de muitas áreas de lavoura”, finalizou.

Por Rafael Govari para AGRNotícias.

Deixe uma resposta

Role para cima
%d blogueiros gostam disto: