Skip to content

É inverno no Mato Grosso, mas o clima frio passa longe do cerrado do Médio Araguaia. Ainda sim, um produtor rural de Canarana – MT resolveu apostar no cultivo de uva, investir em ensaios de variedades e, nas primeiras semanas de agosto de 2020, já vai comercializar a primeira safra da fruta. 

São mais de 250 pés de uva, de oito variedades diferentes, que vêm sendo testadas pelo produtor Geovani Fiorentin (24), na propriedade da família. A cultura não é inédita no município, mas o cultivo está ganhando destaque, principalmente porque vários ensaios com diferentes culturas estão sendo realizados na propriedade, analisando o período ideal para adubação e poda das plantas.

Geovani disse, em entrevista para a AGRNotícias, que a ideia do cultivo de uva partiu de seu pai, Gilberto Fiorentin, que, numa conversa há mais de 3 anos com o extensionista da Empaer (Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural) de Canarana, Gildomar Avrella, teve a ideia de investir em uma cultura nova para a região que tivesse mercado para ser explorado.

A família de Geovani possui há anos um laticínio, cuja atividade é carro chefe da renda da família. O cultivo da uva está sendo realizado como parte de um processo de sucessão familiar e, a ideia de Geovani é atender todo o mercado local e parte do mercado regional.

Ensaio de culturas

Das oito variedades que estão em teste na propriedade, a que mais se mostrou atrativa até o momento, em razão do período de poda e adubação, foi a BRS Vitória, embora Geovani explique que as outras variedades ainda não foram descartadas. “Nas outras variedades foram feitas podas diferentes, que não deu certo, mas tem grande potencial. Hoje eu aposto na variedade Vitória, mas eu ainda tenho fé na variedade BRS Magna, que a questão, acho, é só organizar a poda”, explica ele.

As mudas das plantas, bem como os cavalos (mudas usadas para enxertia), foram trazidos de Santa Catarina e durante três anos estão em testes de adaptação ao clima na propriedade. Todo o trabalho está recebendo assessoria agronômica da Empaer. “Nós orientamos e indicamos alternativas para a produção e comercialização, sempre dando foco no mercado local, para depois expandir”, explica o extensionista Gildomar Avrella.

O investimento inicial foi de R$ 30 mil e em 2019 já foi comercializado os primeiros cachos de uva, que serviu como estudo do mercado local, já que a BRS Vitória é uma uva de mesa e não possui semente. Em agosto de 2020 o produtor espera colher mais de 200 quilos da fruta nas 40 plantas que estão em produção, sendo que o potencial é o dobro de produtividade.

Fazenda de Canarana faz cultivo experimental de Trigo Mourisco

Perspectiva de crescimento

“Foram incansáveis visitas e dúvidas. Técnicas de adubação e poda. E esses resultados iniciais de produção, fazem com que a gente fique feliz”, salienta Avrella, que afirma que o produtor está preparado para o crescimento na cultura.

Geovani pensa em gradativamente aumentar a área cultivada, já que o investimento começou a dar retorno. “Quero abranger a região. Ver qual variedade se adapta melhor com o processo. Cada região tem seu manejo. A ideia, pra região, seria chegar a um hectare”.

Na perspectiva do produtor, a produção anual chegaria próxima às 50 toneladas de uva, e criaria uma cadeia de empregos, sendo que apenas para a mão de obra no parreiral (sem contar para o beneficiamento pós colheita) seriam necessários oito funcionários. Em 2020, quase toda a produção prevista já foi previamente comercializada.

Por Lavousier Machry e Rafael Govari, para a AGRNotícias.

4 comentários

  1. Heider Campanaro em 22 de julho de 2020 às 13:02

    Cada vez mais fico orgulhoso de ter recebido o título de cidadão desta terra. Sucesso a todos.
    Grande abraço a todos

  2. […] variedades diferentes, que vêm sendo testadas por Geovani na propriedade da família”, relatam os repórteres Lavousier Machry e Rafael Govari, do portal  AGRNotícias. Segundo eles, a cultura não é nova no município, mas o cultivo está ganhando destaque, […]

  3. […] Produtor de Canarana investe na cultura da uva e colhe primeira safra em agosto […]

  4. jocelei Fiorentin em 26 de julho de 2020 às 19:25

    Parabéns pela matéria, sinto -me honrada em ver q pessoas com o mesmo sobrenome q tenho, estão sendo empreendedores e contribuindo na construção da matriz econômica de novos lugares deste País! Jocelei Fiorentin

Deixe uma resposta

Scroll To Top
%d blogueiros gostam disto: