Ir para o conteúdo

Duas unidades do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) de Rondonópolis – MT e São Félix do Araguaia – MT foram fechadas. A superintendência do órgão, em Mato Grosso, informou que essas unidades foram desativadas para otimizar a estrutura operacional.

Incra confirma mais de 800 inscritos para assentamento na Fazenda Nacional; resultado sairá em breve 

Os móveis do Incra de Rondonópolis já foram retirados na manhã da última quinta-feira (15.07). Os serviços oferecidos por essas unidades do Incra serão transferidos para outras sedes do órgão. Com isso, cerca de 5.800 famílias em assentamentos de 11 municípios do sudeste do estado passam a ser atendidas somente na capital.

Incra – São Félix do Araguaia. Foto: Reprodução.

Representantes da Pastoral da Terra, ligada aos trabalhadores rurais e pequenos produtores, avaliam que a mudança pode prejudicar as pessoas que precisam do atendimento do Incra. O Incra é responsável pelos processos de reforma agrária e administra o Cadastro Nacional de Imóveis rurais.

Boi/Cepea: Apesar de alto custo, rentabilidade no confinamento ainda pode ser positiva

Além disso, o órgão identifica e demarca terras destinadas a assentamentos e comunidades quilombolas. Segundo o documento do superintendente do Incra em Mato Grosso, além da unidade de Rondonópolis, a sede de São Félix do Araguaia no norte do estado também será fechada, e incorporada a unidade de Confresa.

Em 2019 houve uma tentativa de fechar a unidade de Rondonópolis. Na época a classe política e trabalhadores rurais se uniram contra o fechamento e a sede manteve as portas abertas. A unidade existia desde 2017. Com o fechamento, as pessoas que antes procuravam a unidade de São Félix do Araguaia terão que ir até a sede de Confresa.

Por G1-MT.

Deixe uma resposta

Role para cima
%d blogueiros gostam disto: