Ir para o conteúdo

Publicidade.

Produtores rurais da cadeia produtiva de mandiocultura agora terão a oportunidade de serem atendidos pela Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT). Inicialmente, o programa será ofertado para dois grupos, um no município de Juína e outro em São José do Rio Claro.

Foto: Reprodução

O programa está na fase de definição da logística das propriedades. Os atendimentos individuais estão previstos para iniciar no dia 06 de junho, sendo que na primeira fase serão feitos diagnósticos de cada propriedade.

De acordo com o presidente do Sindicato Rural de São José do Rio Claro, Aparecido Rodrigues, a assistência técnica traz grandes benefícios a cada produtor atendido. “Na minha concepção é um dos melhores programas ofertados pelo Senar-MT porque o técnico vai até a sua propriedade, conhece os seus problemas, vê o que está acontecendo e juntos pensam em uma solução”.

Agricultor se forma em agronomia aos 74 anos

Essa é a terceira frente da ATeG no município que já conta com frentes em bovinocultura de corte e fruticultura. Segundo o supervisor da ATeG, Tulio Marçal, a previsão é ampliar o atendimento para olericultura e outra frente de gado de corte. “Também estamos com essa demanda. Ela está na fase de credenciamento de técnicos e vamos atender assim que a documentação estiver completa”, explica.

Em Juína, a mandiocultura é a quinta frente atendida pela ATeG que já conta com bovinocultura de corte, bovinocultura de leite, cafeicultura e olericultura. O município já solicitou demanda para apicultura e mais uma frente de bovinocultura de leite.

O presidente do Sindicato Rural de Juína, José Lino, mais conhecido como Cabeção, acredita que o programa tenha uma boa metodologia. “Ouvimos vários comentários de produtores que estão adorando. Acho que acertaram na maneira em que o programa é conduzido, porque o técnico vai lidar diretamente com o produtor rural”.

Dias de Campo – Com 14 cadeias produtivas e mais de três mil propriedades atendidas, a ATeG realizará 100 Dias de Campo entre os meses de junho e julho. Os primeiros ocorrerão nos dias 09, 10 e 11 do próximo mês.

No primeiro dia, será realizado Dia de Campo simultâneo em São José dos Quatro Marcos, na bovinocultura de corte, e em Comodoro, na cadeia de piscicultura. No segundo dia, os eventos serão em Araputanga, em bovinocultura de corte, e Nova Lacerda em piscicultura. No dia 11, será em São José dos Quatro Marcos, em olericultura.

 

Fonte: ASCOM Senar

Deixe uma resposta

Role para cima
%d blogueiros gostam disto: