Ir para o conteúdo

Não é só os produtores de Mato Grosso que se opõem ao Zoneamento Socioeconômico Ambiental do Vale do Araguaia.

Também os de Goiás que mantêm propriedades na região estão descontentes. Em entrevista ao portal Abrindo a Porteira, Carmen Bruder, da Associação dos Fazendeiros dos Rios Araguaia, Cristalino e das Mortes (Afava), demonstrou sua preocupação econômica com o zoneamento proposto pelo governo do Mato Grosso e que “também afeta indiretamente a economia dos produtores do vale do Araguaia em Goiás”.

A matéria também repercutiu no Diário da Manhã de Goiânia, já que Goiás e Mato Grosso são estados vizinhos, cujo pilar de sustentação é o agronegócio.

Atualizada- Ladrões roubam 200 cabeças de gado em Confresa – MT / Gado recuperado

Na matéria, Carmen Bruder que participa do movimento em defesa do agronegócio do Araguaia, relata as dificuldades que podem ocorrer se o plano de Zoneamento for aprovado. A médica observou que os produtores rurais já conservam importantes áreas florestais. Dra. Carmen diz na reportagem que é um exagero a tentativa de impedir que áreas produtivas possam ser utilizadas pelo agronegócio.

Por Assessoria.

2 comentários

  1. […] Produtores de Goiás solidários com o agro de Mato Grosso na questão do zoneamento […]

  2. […] Produtores de Goiás solidários com o agro de Mato Grosso na questão do zoneamento […]

Deixe uma resposta

Role para cima
%d blogueiros gostam disto: