Ir para o conteúdo

As cotações da soja no mercado futuro da Bolsa de Chicago fecharam a sessão da sexta–feira em níveis mais firmes, com valorização de 4 pontos nos contratos com vencimento mais próximo. Na semana, o saldo líquido também foi positivo, com o contrato de vencimento em agosto ganhando 11 pontos relativamente à sexta-feira da semana anterior e o de novembro 5 pontos. O spread agosto/novembro (safra velha x safra nova) fechou a semana com 3 pontos em favor de julho (era de 1 ponto no final da semana anterior).

Foi a quarta sessão consecutiva de ganhos na bolsa de Chicago. O mercado foi novamente influenciado por boas vendas de soja americana, incluindo a China.

Produtores do MT já venderam quase a metade da próxima safra de soja

No Brasil, a consultoria SAFRAS & Mercado divulgou os resultados do seu primeiro levantamento de intenções de plantio para a próxima safra brasileira, apontando uma tendência de aumento de 1,8%, para um novo recorde de 37,8 milhões de hectares. Com clima favorável, essa área tem potencial de produção de 131,7 milhões de toneladas, segundo a consultoria, o que seria um novo marco histórico.

No Brasil, o mercado de câmbio fechou a sexta-feira com o dólar em alta de 1,0%, cotado a R$ 5,38 para venda. Na semana, a moeda americana avançou em 1,1% relativamente ao final da semana anterior.

Os preços da soja no mercado brasileiro, base portos, fecharam a sexta-feira com preços entre R$ 117,00 e 120,00 por saca, bem acima dos níveis do final da semana anterior (113,50/117,00 ).

Por SojaNews/Fundação MT.chicago 20.07.20

Deixe uma resposta

Role para cima
%d blogueiros gostam disto: