Ir para o conteúdo

Kézia Dias de Souza, nunca desistiu de fazer do beneficiamento do leite, seu próprio negócio. “Tudo começou com a vontade, depois veio o conhecimento e as parcerias. A GutMilk contou com o apoio de muita gente”, revela a produtora. O sonho de Kézia, que investiu no negócio durante cinco anos, se tornou realidade com a inauguração da Gutmilk, a terceira agroindústria no município de Querência.

Kézia conta que dar o primeiro passo é sempre muito difícil, mas teve que ter força e coragem para chegar até a realização desse sonho. “As coisas não estavam dando certo na cidade, tínhamos um comércio que precisamos fechar, resolvemos vir para o campo e investir na cadeia produtiva do leite”.

Moradora do P.A Pingos D’água, Kézia lembra ainda que estava complicado trabalhar apenas com o leite, o retorno não estava sendo suficiente nem para a alimentação dos animais. “Tínhamos dificuldades em relação à orientação técnica, não produzíamos tanto e não tínhamos uma rentabilidade tão boa. Decidimos que a solução mais viável seria começar a trabalhar com o beneficiamento dos derivados”.

Kezia e Esposo.

Apesar da decisão, Kézia sabia que o conhecimento era insuficiente e por isso decidiu procurar os treinamentos do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) e do Sindicato Rural de Querência. Com um olhar crítico em relação a sua produção, Kézia entendeu que a capacitação tinha que começar ainda no manejo dos animais.

“Há mais ou menos nove anos, tinha feito o treinamento de Administração de pequenas propriedades rurais do Senar-MT, então sabia que a ajuda que precisava em relação ao conhecimento eles poderiam me ofertar. Procurei o Sindicato Rural de Querência e comecei com os cursos de manejo, precisava entender primeiro sobre os animais e depois me aprofundar na produção”.

Atenção pecuarista: Nove animais morrem de Raiva Bovina em Agua Boa

No total, a produtora participou de 13 treinamentos do Senar-MT e com o conhecimento a produção começou a dobrar. No início eram quatro vacas, atualmente a propriedade conta com 35 animais. “Com o aprendizado do manejo, precisava agora investir nos treinamentos de derivados do leite, participei de três, sendo um deles em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura”.

Com o conhecimento, a agroindústria começou a se destacar. A produtora passou a investir cada vez mais no negócio, conquistando a sede, maquinário de produção, alvará de funcionamento e selo de inspeção dos produtos. “Os cursos foram a peça-chave para a concretização do negócio porque trouxeram o conhecimento necessário que nós não tínhamos”.

Atualmente, a GutMilk atende escolas municipais e estaduais através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) do Governo Federal, que visa oferecer aos estudantes da rede de educação pública refeições saudáveis e nutritivas. Os produtos ofertados pela agroindústria às escolas são os destaques da produção: o iogurte e o leite pasteurizado.

Além dos produtos oferecidos para as escolas, a GutMilk também conta com a fabricação de doce de leite mesclado e queijos para a comercialização na comunidade em geral.  Feliz e satisfeita com o alcance do negócio, Kézia conta que as expectativas para o futuro são as melhores. “Pretendo contratar mais uma pessoa para nos ajudar. Quero ampliar a produção e comercializar para vários mercados dentro do estado”.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Senar-MT.

Deixe uma resposta

Role para cima
%d blogueiros gostam disto: