Ir para o conteúdo

Com uma comissão especial tratando do Zoneamento Socioeconômico Ecológico (ZSEE) de Mato Grosso na Assembleia Legislativa (ALMT), e a as mais de 900 manifestações contra a atual proposta, estabelecidas durante o período de consulta pública (realizado em janeiro e fevereiro de 2021), entidades e lideranças do Vale do Araguaia começam a se mobilizar para formalizar contestações contra o projeto e fomentar o debate do parlamento estadual.

Foto: JusBrasil.

Relembrando, a primeira entidade a tomar ciência da proposta de zoneamento e começar a agir na conscientização da classe produtiva nas áreas afetadas, foi a Afava (Associação dos Fazendeiros do Vale dos rios Araguaia, Cristalino e das Mortes), ainda em janeiro de 2021. De lá pra cá, Sindicatos Rurais de toda região também empunharam a bandeira da causa. A AGRNotícias e a Rádio Interativa, de Água Boa – MT, foram os primeiros veículos de comunicação a tratar do assunto.

Zoneamento deve travar logística de Mato Grosso e impedir crescimento do Estado 

A mobilização foi crescendo e a indignação da classe política e produtiva local com a proposta foi reverberando em várias frentes, chegando até a Aprosoja – MT (Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso). Do modo como está, conforme apontam os críticos do projeto, o Zoneamento inviabiliza a produtividade em várias regiões não só do Araguaia, mas de várias outras no Estado, que seriam zoneadas numa classificação que impediria, por exemplo, a emissão de licenças ambientais. A Aprosoja iniciou uma campanha de conscientização sobre os impactos econômicos do zoneamento no Mato grosso.

O Presidente da Aprosoja, Fernando Cadore, disse à AGRNotícias, que a entidade “entendeu a relevância e o problema que é toda essa situação e, baseado nisso, fez um estudo mostrando os reais impactos nas regiões afetadas e conscientizando o produtor da maneira que ia ser impactado. Em muitos casos, áreas consolidadas, deixando de serem aproveitadas (virando reserva, virando parques de conservação), tirariam a perspectiva, a segurança jurídica e o direito de propriedade do produtor”.

Entrevista Exclusiva – Dr. Eugênio fala sobre o Zoneamento

Nesta semana, o deputado estadual Dr. Eugênio Paiva, Presidente da Comissão sobre o tema na AL, está percorrendo municípios do Araguaia, e instando câmaras de vereadores e sindicatos a se unirem com demais entidades de cada município para que formalizem e protocolem suas contestações e sugestões, que podem servir de embasamento para as discussões na Assembleia.

Deputado em reunião com produtores no Sindicato Rural de Canarana – MT na manhã desta quinta-feira (10).

A proposta de zoneamento, conforme o deputado, será votado pela Assembleia Legislativa. Ele garantiu, em entrevista à AGR, que do modo como está, a proposta tem “zero chances de passar”. A comissão se reúne de 15 em 15 dias, às quartas-feiras, às 16h, com transmissão ao vivo pela TV Assembleia e Rádio AL.

Por AGRNotícias.

Deixe uma resposta

Role para cima
%d blogueiros gostam disto: