Skip to content

 

Com poucas lavouras que já estão prontas para a colheita do milho em Gaúcha do Norte – MT, o cenário geral é de bom desenvolvimento das plantas, no município que plantou cerca de 55 mil hectares do grão na safrinha deste ano, conforme dados do produtor e membro da diretoria do Sindicato Rural, Luiz Bier.  

As boas expectativas de produtividade e de mercado tem motivado o agricultor. Com saca variando na casa dos R$ 37,00, a classe segue com bons negócios realizados. Tendo plantado apenas milheto na safrinha passada, o produtor Rovino Kopsch, por exemplo, teve incremento de área neste ano e diversificou culturas. Milho, milheto e sorgo foram as apostas para a safrinha de 2020.

Rovino Kopsch em sua lavoura de milho que deve ser colhida em final de junho

Com 230 hectares ocupados pelo milho, 220 pelo milheto e 70 pelo sorgo, o produtor aponta que optou pela diversificação de culturas para possibilitar a devida correção do solo e suas proteínas, assim como tem se apresentado a boa rentabilidade, principalmente do milho.

Produtor há cerca de 20 anos em Gaúcha do Norte, Rovino aponta que o desenvolvimento das lavouras está muito boa e estima rentabilidade satisfatória. “O desenvolvimento das lavouras está muito bom, não posso me queixar. No começo do plantio estava ótimo, depois com cerca de 45 dias semeado deu uma pequena estiada nas chuvas, depois voltou ao normal e o desenvolvimento foi bom”, disse.

Lavoura de Sorgo na propriedade do produtor.

Ainda esta semana, as máquinas entram em ação para colher o sorgo do produtor. O milho deve ser retirado das lavouras em final de junho início de julho e mais tarde o milheto.

Por Cely Trevisan, de Gaúcha do Norte, para a AGRNotícias.

Deixe uma resposta

Scroll To Top
%d blogueiros gostam disto: