Ir para o conteúdo

dinetec

Em Gaúcha do Norte, no interior de Mato Grosso, técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) desenvolveram 17 projetos do Fomento Produtivo em aldeias indígenas do município. Dez já estão aprovados e sete em fase final de avaliação.

Em Gaúcha do Norte, técnicos da Empaer desenvolveram 17 projetos do Fomento Produtivo em aldeias indígenas do município.

Foto – Assessoria Empaer.

Até o momento, os projetos realizados contemplam as aldeias Aturua, Kaupana, Mirassol e Nekupai e são voltados para a criação de frango, peixe, plantação de frutíferas, confecção de artesanatos e aquisição de ferramentas. O valor de cada projeto é de R$ 2.400 (dois mil e quatrocentos) reais, repassados em duas etapas, sendo R$ 1.400 (mil e quatrocentos) na primeira e R$ 1.000 (mil) na segunda.

LEIA MAIS – Empaer cadastra famílias indígenas para Fomento às Atividades Produtivas Rurais

A previsão é atender 70 famílias indígenas que se encaixam nas condicionalidades do programa: estarem cadastradas no Cadastro Único e possuírem renda de até R$ 89,00 por pessoa. “A relação das famílias de Gaúcha do Norte que estão aptas para receber este Fomento são a maioria indígenas, então, focamos nossa força de trabalho com eles”, apontou o extensionista rural Empaer, Clodoaldo Maccari (Tito), que tem realizado todo o trabalho junto com o engenheiro agrônomo da Empaer, Jeyson Duque Albino.

Os profissionais realizaram visitas às aldeia indígenas para a apresentação do programa, em seguida, confeccionaram o diagnóstico socioeconômico, elaboraram os projetos e desenvolveram cada etapa para a contemplação das famílias. “Existe uma parte burocrática bem complexa e muito trabalhosa para chegarmos até a contemplação”, pontuou Maccari.

Fomento Produtivo

O Fomento Produtivo é uma realidade através de um acordo de cooperação técnica firmado entre Governo de Mato Grosso e o Governo Federal e tem como gestores: Ministério da Cidadania / MCSA / Secretaria Nacional de Inclusão Social e Produtiva Rural, Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf) e Empaer, que é a responsável pela execução do Programa nos municípios.

Um termo de adesão ao programa é assinado pelas famílias cadastradas que irão receber a devida assistência técnica pelo período de dois anos.

Por Cely Trevisan para AGRNotícias.

Deixe uma resposta

Role para cima
%d blogueiros gostam disto: