Ir para o conteúdo

Reconhecida como cultura alternativa na região de Canarana-MT, maior produtor nacional do grão, o gergelim brasileiro começa a ganhar mercados importantes lá fora. No ano passado o país conseguiu autorização para exportar para a Índia, que em 2021 já se tornou o maior destino da produção brasileira dessa pulse.

Produtores, no entanto, acreditam que falta mais pesquisas sobre o gergelim para que as safras sejam mais regulares nos próximos anos.

Lavoura de gergelim na fazenda AgroDurigon em Água Boa – MT. Foto – Eng. Agrônomo Fábio Fernando Durigon.

Nesse momento a safra 2021 de gergelim na região de Canarana está em fase final de colheita. Porém, apesar da conquista de novos mercados, o que tende a criar mais atrativos para o plantio da cultura, a área não aumentou e a produtividade na atual safra caiu, tendo como principais motivos o clima e a valorização do milho.

LEIA MAIS – Maçã e gergelim brasileiros avançam no mercado indiano

Com o milho em preços históricos, o produtor resolveu apostar nessa cultura e, em Canarana, por exemplo, foi semeada a maior safra de milho de sua história, com mais de 130 mil hectares. Assim, essa oleaginosa tirou espaço do gergelim, que viu sua área cultivada diminuir de 85 para 55 mil hectares.

Conforme o comprador de gergelim Gustavo Rizzo, o outro motivo foi o clima, que atrasou o plantio da soja na safra 2020/21, atrasando a colheita e a janela de plantio tanto do milho quanto do gergelim. A chuva na colheita também provocou atrasos. Semeado mais tarde que o comum, o gergelim perdeu produtividade na atual safra. “As médias realmente deu uma caída”, disse Rizzo.

Se o pulse perdeu área em Canarana, Gustavo acredita que ganhou terreno em Água Boa, Gaúcha do Norte e em Querência, outros importantes municípios produtores de grãos do Médio Araguaia. “Acredito que a nível regional, a área foi mantida em torno de 100 mil hectares com gergelim”, disse o comprador.

A média histórica de produtividade na região de Canarana para o gergelim gira entre 400 e 500 kg por hectare. Para a atual safra, produtores tem informado média na casa de 300 kg por hectare, uma queda que gira em torno de 25% na produtividade.

Por Rafael Govari para AGRNotícias.

Deixe uma resposta

Role para cima
%d blogueiros gostam disto: