Ir para o conteúdo

Os insetos sugadores caracterizam-se por possuírem o aparelho bucal especializado em sugar a seiva das plantas. São o terror para um agricultor quando se manifestam de forma descontrolada, podendo causar danos significativos à produtividade das lavouras, em especial, soja e milho.

Preocupado com os impactos destes insetos e como melhorar seu manejo, o 9° Soja In’técnica, realizado anualmente em Querência – MT, trará no próximo dia 20 de janeiro a palestra com o pesquisador da Desafios Agro, Germison Vital Tonquelski, doutor em Agronomia. Em entrevista para a AGRNotícias, o pesquisador adiantou um pouco sobre os principais pontos que abordará em sua fala, com ênfase na realidade da região.

Foto: promip.

Germison explica que, no período do evento, os produtores estarão de olho numa das principais fases da lavoura de soja, a partir do enchimento do grão, que, segundo ele, é a fase crítica em que há a possibilidade de maiores danos, principalmente se o manejo das pragas sugadoras não for bem realizado.

“Hoje os dois principais sugadores no Brasil é o percevejo barriga verde e a cigarrinha do milho Daubulus Maidis. A gente fala, por exemplo, que um percevejo durante seu ciclo, no caso do Euschistus Heros, o marrom, o mais predominante no Brasil, é um saco de soja! Porque, esse percevejo tem um consumo de área de 0,16g que durante seu ciclo, um percevejo por metro de linha,  pode levar a uma perda média, em vários materiais de soja, em torno de 60 a 70kg de soja por hectare.”

Para tentar evitar esse impacto nas lavouras, Torquelski explica que orienta dois principais manejos. “A trabalhar muito a dinâmica de populações. Que é trabalharmos para entregarmos uma população menor de sugadores na cultura que vem em sucessão, que no caso, na região, é o milho segunda safra. Já que, na cultura do milho, há uma dificuldade muito maior de manejo. Esse é um ponto! Outro ponto, é a presença de plantas tigueras de milho. Há de se tomar o cuidado de se retirar essas plantas. Talvez esse seja hoje o fator mais importante no manejo de sugadores, tanto pro percevejo marrom, do barriga verde ou da cigarrinha”, explica.

Acúmulo de chuvas de set. à dez/21 no Médio Araguaia foi 43% maior que de 2020

Além da palestra com Germison, também haverá uma palestra com com Táimon Semler, no dia 21, segundo dia do evento, que falará sobre Manejo Eficiente de Solos Arenosos, que possuem grande predominância em algumas regiões do Médio Vale.

O Soja In’Tecnica é um evento técnico realizado anualmente no município de Querência, maior produtor de grãos do Vale do Araguaia, e é uma realização da empresa Rural Técnica, com apoio do Sindicato Rural de Querência, com patrocínio do Senar-MT e da Aprosoja-MT.

Por Lavousier Machry, para a AGRNotícias.

Deixe uma resposta

Role para cima
%d blogueiros gostam disto: