Ir para o conteúdo

dinetec

Começou a colheita do pequi em 2020 no município de Ribeirão Cascalheira – MT, e a safra vai ate o mês de dezembro. Segundo estimativas, a safra deste ano vai ser menor, em torno de 20%, devido a seca que afetou o município e todo o país.

Com expectativa de boa safra, pequi de Canarana teve exportação afetada pela pandemia

Em compensação, o preço da caixa de 30 kgs, esta sendo comercializada por R$ 30,00. A previsão e que o município colha em media 200 toneladas do fruto.  A cultura é nativa e muitos estão utilizando a planta para reflorestar área de APP e áreas de preservação. A área com a cultura esta estimada em 200 hectares nativos e mais 100 hectares de área plantados. Em torno de 80% das arvores em produção são nativas e 20% plantadas . Estima se que no município existam 80 produtores na atividade.

Fotos: Carlos Quintino – Empaer

A EMPAER tem acreditado sempre na possibilidade de maior geração de renda através do pequi, inclusive, proporcionando cursos e orientação para o melhor aproveitamento do fruto na região. Mais recentemente, por tantas possibilidades que o fruto apresenta, o manejo do pequi tem aumentado consideravelmente.

Rib. Cascalheira irá plantar 87 mil há de soja na safra 20/21

O pequizeiro é uma árvore típica do cerrado brasileiro dentre as espécies da região de maior valor econômico, de grande potencial.  Seu fruto é de grande valor nutritivo, com uma infinidade de produtos derivados como doces, conservas, licores e afins.

Por Ascom Empaer, com redação AGR.

1 comentário

  1. […] Começa a colheita de pequi em Ribeirão Cascalheira Entre os desafios apontados pela pesquisadora do Inpe Ieda Sanches durante o seminário está o de desenvolver tecnologias que possibilitem a observação de áreas quando cobertas de nuvens. Ela se diz otimista com os constantes avanços tecnológicos. “É crescente a disponibilidade de imagens de satélites. Há atualmente uma constelação de satélites, que possibilita aumento da resolução temporal (satélites passando com mais frequência nas regiões a serem analisadas). Há inclusive imagens de radar de abertura sintética que são gratuitas, além da disponibilidade de dados prontos para consumo”, disse a pesquisadora. […]

Deixe uma resposta

Role para cima
%d blogueiros gostam disto: