Ir para o conteúdo

Um novo caso de Raiva Bovina foi identificado no Médio Araguaia. O foco foi notificado na segunda semana de março, no município de Querência – MT, a apenas 2 km da área urbana do município. A informação é da unidade local do Indea (Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso).

O município, que possui rebanho bovino superior à 110 mil animais, teve seu último caso de Raiva Bovina registrado em 2017. Conforme a médica veterinária do Indea, Elisangela dos Santos, o caso atual foi identificado a partir de um informe do próprio produtor.

“Fomos informados pelo produtor que estava havendo mortalidade em sua propriedade. Estivemos no local e fizemos o trabalho de vigilância epidemiológica. Nós aguardamos o óbito do animal suspeito e assim que ele veio à óbito, encaminhamos amostra para o laboratório oficial em Cuiabá, onde foi constatado a doença”, explica.

O último caso de Raiva registrado no Médio Araguaia foi no dia 19 de fevereiro em Agua Boa – MT.

STF retira suspensão de processos do Plano Collor Rural

O Indea, na oportunidade, pede que todos as propriedades o raio de 10 km do foco realizem a vacinação do rebanho contra Raiva e a revacinação após 30 dias . Após as aplicações, o produtor deve apresentar Nota Fiscal das vacinas no Instituto.

Sobre a raiva Bovina

O vírus, no ambiente urbano, é propagado por cães e gatos. Já no meio rural, pelo morcego. A raiva é uma zoonose e o principal transmissor nos herbívoros é o morcego hematófago da espécie “Desmodus rotundus”, que contaminado pelo vírus, elimina o micro-organismo pela saliva nos bovinos. O Indea é o órgão responsável pelo programa estadual de controle da raiva em herbívoros, procedendo com a fiscalização de propriedades, captura e tratamento do morcego hematófago, como forma de diminuir a população do transmissor. A doença não tem cura ou tratamento. Uma vez contaminado, o animal vai a óbito, justificando o cuidado no manejo do rebanho.

Como é a doença no gado?
* Andar cambaleante
*Paralisia das pernas traseiras e dianteiras
*Prostração e por fim a morte
*Alguns animais parecem que estão engasgados mas na verdade já é a manifestação da doença. Não coloque a mão!
*Agressividade
*Salivação excessiva

Por AGRNotícias.

3 comentários

  1. […] Caso de Raiva Bovina identificado em Querência […]

  2. […] Caso de Raiva Bovina identificado em Querência […]

  3. […] Caso de Raiva Bovina identificado em Querência […]

Deixe uma resposta

Role para cima
%d blogueiros gostam disto: